Quantcast
Calendário
Rede do EPL
Apóie o EPL
Blog

[O artigo a seguir faz parte da coluna “Os dois lados da moeda”, onde duas lideranças do Estudantes Pela Liberdade com visões diferentes escrevem sobre o mesmo tema, abordando perspectivas diferentes e expandindo o debate dentro o Movimento Liberal]

O Artigo a seguir foi escrito por Lucas Bellinello, Coordenador Estadual do Estudantes Pela Liberdade em Mato Grosso.

igEis aquele que talvez deva ser um dos temas que acho mais profundo e complicado de ser debatido: Identidade de gênero é um tema que acho complicado de se debater porque é muito difícil de escrever ou falar algo sobre o tema sem pôr um pouco de seus valores,  pois é impossível ser neutro, mas como aquilo que é desafiador muitas vezes é interessante, resolvi falar sobre. Claro que por não ser um especialista no caso há chances reais de eu falar bobagem ou causar algum estado de mal estar, mas irei falar do tema porque todo assunto que gera um conflito de ideias acaba sendo importante para aprender ou gerar uma nova ótica sobre o assunto. (more…)

[O artigo a seguir faz parte da coluna “Os dois lados da moeda”, onde duas lideranças do Estudantes Pela Liberdade com visões diferentes escrevem sobre o mesmo tema, abordando perspectivas diferentes e expandindo o debate dentro o Movimento Liberal]

O Artigo a seguir foi escrito por Vitor Barros, Coordenador Local do Estudantes Pela Liberdade em São Paulo.

identidade-de-generoAntes de tudo é necessário fazer uma breve distinção entre algumas categorias – que frequentemente são mal compreendidas – para o melhor desenvolvimento do tema: sexo biológico e identidade de gênero. (more…)

O Artigo a seguir foi escrito por Diego Lopes, Coordenador Local do Estudantes Pela Liberdade em São Paulo.

 

 

dGraduar-se em direito, no Brasil, é o mesmo que dizer estar a formar-se, em um período de cinco anos, em um curso cujo título bem mais apropriadamente poderia ser “formar-se em Estado de Bem-Estar Social”.

Se, sob a ótica da Escola Austríaca, entendemos as consequências das ações do estado e das frustradas ideologias políticas sobre os caminhos incorruptíveis da economia, não há como, para o bacharelando em direito que se julga sério em seus estudos, simplesmente ignorar uma realidade fática e diária tão forte tal qual esta: a de que a ciência econômica precede o direito público. (more…)

O Artigo a seguir foi escrito por Jefferson Viana, Coordenador de Comunicação do Estudantes Pela Liberdade no Rio de Janeiro.

cuba“Sem dúvida a promessa de maior liberdade tornou-se uma das armas mais eficazes da propaganda socialista, e por certo a convicção de que o socialismo traria a liberdade é autêntica e sincera. Mas essa convicção apenas intensificaria a tragédia se ficasse demonstrado que aquilo nos comprometeria como o Caminho da Liberdade era na realidade o Caminho da Servidão.” – Friderich August von Hayek

  (more…)

O Artigo a seguir foi escrito por Thiago Kistenmacher Vieira, Coordenador Local do Estudantes Pela Liberdade no Rio de Janeiro.

marSei que escrever com o intuito de mostrar uma face diferente desses personagens tidos como heróis nacionais, salvo exceções, é quase uma “heresia” no círculo acadêmico e político brasileiro. Entretanto, como sempre somos alertados a pensar criticamente, eis o que proponho no artigo ora apresentado. Essa perspectiva é parte da diversidade que muitos dizem defender, mas que odeiam quando ela se manifesta. É imperioso ressaltar que não é por criticar Marighella que necessariamente me posiciono em favor d (more…)

O artigo a seguir foi escrito por Julianny Rodrigues, Vice Coordenadora Estadual de Comunicação do Estudantes Pela Liberdade em Minas Gerais.

 

double-think-large1Como seres humanos, temos a capacidade de raciocínio. Com ela vem a capacidade de colaborar com outros razoavelmente. Se você quiser mudar minha ideia sobre algo, o melhor caminho, a forma mais humana de fazer isso é através de persuasão pacífica. Levante argumentos. Questione os meus. Tente me mostrar o erro dos meus caminhos. Isso é o que pessoas racionais fazem quando eles discordam.

O que eles não fazem é bater um no outro. Ao encontrar desacordo irresolúvel, eles não retiram facas ou armas do bolso e atacam os seus adversários. Eles reconhecem que as pessoas vão discordar, mesmo sobre questões muito importantes, e que o respeito que devemos uns aos outros como seres exige também respeitar   essas diferenças. Contanto que você não esteja iniciando violência contra mim ou à minha propriedade, eu sou obrigado a não iniciar a violência contra você e sua propriedade. Assim sendo, se um princípio básico da humanidade proíbe de agir violentamente, a fim de fazer outros a pensar e agir do meu jeito, ele também me proíbe de designar outros a agir violentamente em meu nome. (more…)

O artigo a seguir foi escrito por Igor Comune, Coordenador Local do Estudantes Pela Liberdade em São Paulo.

g

“Nada substitui o Lucro” – Cmte. Rolim.

Atualmente, “Democratização” ou “Democracia” já perderam seu real valor, mas gostaria de trazê-los novamente.

Demos ou “povo” e kratos ou “poder”

Hoje “democratização” tem o sentido de inclusão, ou seja, a inclusão ou acesso da “massa” da população e vem ganhando uma nova definição que pode ser descrito como um processo. “Um processo pela qual o governo subsidia a inclusão ou acesso de alguém a algo”.  (more…)

por Nathan Goodman

nirvanaO mundo em que vivemos está cheio de imperfeições. À medida que alguém olha em volta, não é difícil encontrar exemplos de externalidades, informação imperfeita, ou problemas de ação coletiva que deixam bens públicos insuficientemente dispersos. Mas com essas falhas, é sempre muito fácil dar um grande salto para defender soluções utópicas. Os problemas que estamos tentando resolver surgiram de instituições imperfeitas formadas por pessoas imperfeitas. A perfeição postulada por parte das instituições que defendem resolver algum problema é irreal. (more…)

EPL - PNG - premio grupo do mes

A concorrência foi acirrada, mas o Grupo Domingos Martins com suas inúmeras atividades ao longo do mês de maio, faturou o prêmio de Grupo do Mês – Aos defensores da Liberdade. O mês do grupo foi bem intenso e com uma participação política e social expressiva, inclusive com forte interação com outros institutos e grupos libertários.

Veja as suas atividades:

(more…)

O artigo a seguir foi escrito por Luciano Rolim, Coordenador Local do Estudantes Pela Liberdade no Rio Grande do Sul e Membro do Clube Farroupilha.

 

petroUma das grandes críticas ao liberalismo econômico é o alegado fenômeno de concentração de capital. A tendência, de acordo com os críticos, é que no livre-mercado algumas empresas crescem demais, e passam a “engolir” as menores, que vão à falência e não conseguem concorrer com as empresas grandes. Da mesma maneira nenhum empreendimento novo consegue entrar no setor. Isso acaba gerando uma deformação na concorrência, que se torna desleal. Uma vez que uma empresa consegue o monopólio e passa a dominar o mercado sozinha, ela pode cobrar preços abusivos e oferecer produtos ruins e de má qualidade. E como ela tem uma busca incessante pelo lucro, ela certamente fará isso. Lênin já dizia que o Monopólio nasce no solo da livre-concorrência.

Dizem os defensores do intervencionismo estatal que o governo é necessário para evitar o surgimento dos monopólios, oligopólios, cartéis e trustes. O monopólio é considerado por muitos como uma falha de mercado. Caberia ao estado regulamentar a economia, para garantir a eficiência e o bom funcionamento do mercado. A verdade é que, no fim das contas, é o próprio estado que causa deformações na concorrência que possibilitam o surgimento da maioria dos monopólios. (more…)