Quantcast
Calendário
Rede do EPL
Apóie o EPL
Próximos Eventos

por Mateus Maciel

Publicado originalmente em LiberdadeBR

inflaçãoDesde a posse do atual presidente da autoridade monetária, Alexandre Tombini, o Banco Central perdeu a autonomia que vinha experimentando, desde o governo FHC. Entretanto, desde seu nascimento em 1964, o BC nunca foi independente. O objetivo desse texto é mostrar, através da história desse órgão, o quão importante é a independência do mesmo para o controle da inflação. (more…)

por 

Há quase dois anos, Edward Snowden vazou uma série de documentos que mostram como o governo dos Estados Unidos vem coletando dados de forma indiscriminada e espionando cidadãos do mundo inteiro por toda a Internet. Uma vez analisados, esses documentos revelaram ​​a profundidade da espionagem da NSA, e fez com que empresas e indivíduos em toda a web começassem a buscar formas de proteger a sua privacidade do governo.

Defender uma maior proteção a privacidade – seja financiando grupos como o EPL e a Electronic Frontier Foundation, ou protestando contra os invasores de contas – definitivamente é algo positivo, entretanto, isso realmente não funciona tão bem a ponto de deixá-la completamente fora de perigo. Felizmente, há uma infinidade de serviços, muitas vezes gratuitos, que ajudam a proteger a sua privacidade. Enquanto muitos destes serviços, provavelmente, não vão evitar que a NSA encontre tudo o que quiser sobre você se estiver a fim, com certeza impedirão que seus dados sejam roubados por programas governamentais em geral ou empresas com práticas inescrupulosas de negócios.

Abaixo está um mini-guia para diferentes softwares, serviços privados, e outras ferramentas que podem ajudar a preservar a sua privacidade. (more…)

O que se segue é um post do autor convidado Paul Dutton, Coordenador de Campus da Texas A & M University.

neutralidade da redeA Internet é um dos últimos lugares que ainda existe sem a interferência do governo. Ela serve como o principal mercado de ideias, e faz isso melhor quando a informação continua a fluir sem entraves e censura. Discussões recentes sobre a legislação da FCC (N.R.: Regulador da área de telecomunicações e radiodifusão nos Estados Unidos. Espécie de ANATEL.) sobre a neutralidade de rede têm-se centrado em uma falha notada por parte dos ISPs (N.R.: Internet Service Provider) em prestar este serviço essencial, sem ceder aos desejos de obter lucros, através da gestão de dados e sua velocidade, via acordos privados com os criadores de conteúdo. A Comcast, por exemplo, tentou restringir o acesso dos seus clientes a sites de vídeo streaming, como o Netflix, alegando os custos mais altos para esse tipo de  serviço, e pode, se assim desejar, mudar os resultados que aparecem em sites de pesquisa para favorecer seus patrocinadores. Embora o aumento da regulação governamental teoricamente ajude a manter alguns dos mais notórios agentes na linha, ele não faria nada para resolver os problemas subjacentes. (more…)

ft-livrosparaum Leonel Caraciki é historiador, mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e colabora com o site Mercado Popular. Convidamos Leonel para usar seu vasto conhecimento sobre história contemporânea para nos indicar 5 livros que todo liberal deveria ser quisesse entender mais sobre o assunto. Separe seu tempo e dinheiro:
(more…)

por Nikki Burgess

Recentemente, o Comitê de Inteligência do Senado divulgou um relatório analisando o Programa de Interrogatório e Detenção da CIA. Os detalhes horripilantes que constam no chamado “Relatório de Tortura” expõem o tratamento horrível e a recorrente desonestidade do governo, provocando, compreensivelmente, indignação global. Enquanto as técnicas intensificadas de interrogatório – em termos genéricos, torturas – têm sido defendidas como métodos válidos para garantir a segurança nacional, esta alegação permanece sem fundamento. Além disso, apesar de ameaçar ou infligir dor física ou mental grave em alguém, nunca é um meio moralmente aceitável ​​de extração de informação, continua a ser improvável que quaisquer funcionários do governo envolvidos enfrentem graves consequências. (more…)

cooperação social

por Nathan Goodman

Com muita frequência, os críticos do libertarianismo objetam nossas idéias apontando que “os seres humanos são animais sociais.” Por exemplo, um recente artigo no The Raw Story condena veementemente a ênfase do Bill of Rights Insitute sobre a liberdade e responsabilidade, respondendo que “Mesmo que os irmãos Koch não admitam isso, os seres humanos são animais sociais. Sempre fomos e sempre seremos.” Em novembro, o antropólogo John Edward Terrell escreveu no The New York Times que “Contrariamente à retórica libertária e do Tea Party, a evolução nos tornou uma espécie poderosamente social, tanto é assim que a condição essencial de sobrevivência humana é e sempre foi a pessoa mais suas relações com os outros.” Estes escritores parecem pensar que os libertários negam que os seres humanos são animais sociais. No entanto, o pensamento libertário é preenchido de análises e celebrações pela cooperação social.

É fácil entender por que este equívoco sobre o libertarianismo persiste. A retórica libertária enfatiza freqüentemente o direito de “ser deixado sozinho.” Falamos constantemente sobre o individualismo e os direitos individuais. E a nossa ênfase nos direitos de propriedade facilmente pode virar um espantalho sobre como um liberal só pensa no que é dele. (more…)

ft-livrosparaumFabio Barbieri é mestre e doutor em economia pela Universidade de São Paulo (USP), onde dá aulas na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP-USP).  Convidamos o professor Barbieri para nos indicar 5 livros introdutórios sobre a Escola Austríaca que todo estudante liberal deveria ler.

Separe o dinheiro, tempo e aproveite as indicações do professor Fabio:  (more…)

por Nick Coughlin

A interligação entre filosofia religiosa e política é difícil de negar, mas também difícil de determinar categoricamente. Para muitas pessoas no Ocidente, o sistema de ética judaico-cristã é tão arraigado em nosso pensamento que ainda constitui a base da moralidade, mesmo para aqueles que não se consideram particularmente religiosos. No entanto, nos últimos séculos, tem havido um movimento enorme para eliminar a influência religiosa da teoria política. Desde o início, dos liberais aos primeiros socialistas, dos anarquistas de mercado até os marxistas, houve um consenso geral em remover inteiramente a religião da equação política. Apesar das advertências de muitos filósofos políticos, talvez  seja  possível formular uma crença política logicamente válida com o fortalecimento de um sistema religioso. (more…)

por Peter Boettke

discursoNo dia 19 de junho, eu tive a oportunidade fazer uma palestra para os membros do programa Koch Associate, em Washington D.C.. O programa oferece a recém-formados a oportunidade de trabalhar por um ano na rede dos think-tanks, além de passar por uma série de programas de treinamento desenvolvidos pela Koch Foundation. O programa tem obtido um enorme sucesso.

Minha palestra era sobre como pensar a respeito do problema da “transição” e sobre como se fazer uma “análise da transição”. Eu me inspirei basicamente em minhas experiências na Europa central e oriental, e na antiga União Soviética, bem como em trabalhos mais recentes sobre a economia do desenvolvimento em geral (América Latina e África) e também nos esforços de ‘reconstrução’ após guerras e desastres naturais.

Entretanto, antes da minha palestra, eu dei três conselhos gerais, direcionados aos jovens de mentes sérias, inteligentes e impressionáveis que desejam mudar o mundo: (more…)

pissed off

por 

Recentemente, li um post no Liberal Logic 101 intitulado “Meu conselho aos libertários. O artigo foi escrito por um conservador que levanta várias questões que já haviam sido levantadas anteriormente por conservadores e, provavelmente, serão levantadas novamente, por isso eu pensei que deveria tirar um pouco de tempo para resolver esses pontos aqui. Encorajo-lhe a ler o artigo inteiro para entender melhor esta parte, mas, se você não quiser, aqui estão os principais pontos do artigo:

1) Libertários devem fazer mais para se aliar aos conservadores, já que o conservadorismo é uma filosofia inerentemente mais libertária do que a social-democracia ou o progressismo. 2) Libertários não estão preocupados suficientemente em convencer não-libertários a se tornarem libertários, e, no lugar disso, optam apenas por se deleitarem com seu extremismo radical, que afasta os outros. 3) Libertários permitem que seu movimento seja representado pelas pessoas mais loucas do movimento, o que, é claro, também afasta os outros. 4) Libertários têm uma filosofia de tudo ou nada que os impede de ganhar contendas políticas menores. (more…)